Condições de uso

Última atualização em 30/09/2015.


  1. O titular do cartão concorda que, ao usar o cartão Priority Pass ou, caso aplicável, o seu cartão digital de associado correspondente, está de acordo com as seguintes condições de uso. Estas condições de uso prevalecerão sobre quaisquer outros termos e condições oferecidos ao titular do cartão em relação ao uso do cartão Priority Pass ou seu cartão digital de associado correspondente.

  2. O cartão Priority Pass não é transferível, sendo válido apenas até a sua data de expiração e quando assinado pelo titular. Ele não pode ser utilizado por outra pessoa além do titular do cartão, e apenas um cartão Priority Pass pode ser usado para cada visita à sala VIP.

  3. O cartão Priority Pass não é um cartão de pagamento e também não constitui prova de capacidade de crédito. Qualquer tentativa de utilização nesse sentido pode constituir fraude.

  4. A admissão às salas VIP está condicionada à apresentação de um cartão Priority Pass ou, caso aplicável, do seu cartão digital de associado correspondente, válido por pessoa (algumas restrições podem ser aplicadas aos titulares de cartões Priority Pass Select e Priority Pass nos EUA que fizeram a sua adesão através de uma instituição financeira americana). Cartões de pagamento não são aceitos como substitutos ao cartão Priority Pass.

  5. As visitas às salas VIP estão sujeitas a um custo por pessoa por cada visita realizada. Quando aplicável (dependendo do plano de adesão), todas as visitas, incluindo aquelas realizadas por acompanhantes convidados, serão debitadas no cartão de pagamento do titular do cartão pela (i) Priority Pass ou (ii) pela entidade emissora do cartão, de acordo com as taxas e termos comunicados (i) pela Priority Pass ou (ii) pela entidade emissora do cartão ao titular do cartão no que diz respeito à sua respectiva adesão à Priority Pass.

  6. A Priority Pass pode alterar as taxas de visita às salas VIP a qualquer momento, bastando fornecer aviso sobre tal mudança com 30 dias de antecedência. Caso o cartão Priority Pass tenha sido emitido por uma entidade terceirizada, quaisquer alterações nos custos de visitas às salas VIP serão comunicadas à entidade emissora do cartão, a qual é responsável por informar o titular do cartão. O grupo de empresas Priority Pass não pode ser responsabilizado por quaisquer disputas que possam ocorrer entre o titular do cartão e a entidade emissora do cartão, nem por quaisquer perdas sofridas pelo titular do cartão relacionadas a quaisquer custos de visitas às salas VIP debitados pela entidade emissora do cartão.

  7. Caso o titular do cartão não aceite uma mudança nas taxas relativas ao uso das salas VIP, ele tem o direito de encerrar sua adesão enviando um aviso de rescisão por escrito diretamente à Priority Pass ou à emissora do cartão, que será responsável por informar a Priority Pass e o responsável por quaisquer custos por parte do titular do cartão que sejam resultado da sua falha em não informar a Priority Pass sobre a rescisão.

  8. Quando o cartão Priority Pass for apresentado na entrada da sala VIP, funcionários da mesma irão escanear eletronicamente ou tirar uma cópia do cartão e emitir um recibo do voucher de visita para o titular do cartão ou fazer um registro de entrada. O titular do cartão terá que assinar o recibo do voucher da visita ou assinar o leitor eletrônico (quando aplicável), que também incluirá o número exato de acompanhantes convidados, se existentes, mas não exibirá o número exato de qualquer custo por pessoa por visita. Quando relevante, o custo por visita para o titular do cartão e o custo relativo a quaisquer convidados será definido de acordo com o voucher/recibo/registro do "Registro de Visita" realizado pela operadora da sala.

  9. É da responsabilidade dos funcionários das salas VIP, quando apropriado, garantir que seja realizada a emissão/registro do voucher relativo ao cartão Priority Pass. É de responsabilidade do titular do cartão garantir que o voucher/registro do "Registro de Visita" reflita corretamente a respectiva utilização pelo próprio e por quaisquer convidados também utilizando a sala. Quando aplicável, o proprietário do cartão é responsável por guardar a cópia do voucher de "Registo de visita" ou recibo apresentado ao "titular do cartão", que lhe é entregue na sala VIP.

  10. Quando aplicável, os titulares do cartão poderão usar um cartão digital de associado para o ingresso na sala VIP. Trata-se de um código de barra que representa o cartão Priority Pass do titular e não é transferível, tem validade apenas até sua data de vencimento, e não poderá ser usado por outro além do titular do cartão. Uso do cartão digital de associado no smartphone, tablet ou outro dispositivo do titular do cartão poderá exigir um exame do cartão digital de associado por um funcionário da sala VIP, incluindo a necessidade do funcionário manusear o dispositivo. O Priority Pass não se responsabiliza por qualquer tipo de dano causado no dispositivo, por um operador da sala VIP.

  11. Nem todas as Salas Vips do programa Priority Pass aceitam o cartão digital de associado. Quando a sala VIP não puder aceitar o cartão digital de associado ,o associado terá que apresentar um cartão Priority Pass para que possa ter acesso. Os titulares do cartão são orientados para que verifiquem o site Priority Pass ou o aplicativo a fim de confirmar se a Sala Vip aceita o cartão digital de associado, e terá que ter sempre em mãos o seu cartão Priority Pass físico ao fazer uma visita a uma Sala Vip.

  12. As taxas de acesso às salas VIP para crianças podem variar de acordo com as salas e é aconselhável que o titular do cartão verifique as descrições específicas da sala VIP antes de viajar.

  13. Todas as salas participantes são de propriedade e gerenciadas por outras organizações. O titular do cartão e convidados que o acompanham devem respeitar as regras e políticas de cada uma das salas VIP participantes. O titular aceita que o Grupo de empresas Priority Pass não tem nenhum controle sobre a decisão da operadora da sala VIP de admitir um titular do cartão, o número de pessoas permitidas em uma sala, instalações oferecidas, horário de abertura e fechamento, o tempo que um associado pode passar na sala e nem sobre quaisquer encargos cobrados por uma visita prolongada à sala ou pelos funcionários empregados pela sala VIP. Os administradores da Priority Pass farão todos os esforços para garantir a disponibilidade de vantagens e instalações conforme anunciado, mas o Grupo de empresas Priority Pass não garante e não assegura qualquer tipo de compromisso relativo à disponibilidade das vantagens e instalações anunciadas na ocasião da visita do titular do cartão.

  14. O Grupo de empresas Priority Pass também não é responsável por qualquer tipo de perda sofrida pelo proprietário do cartão, ou por seus convidados, decorrente da disponibilização ou não (no seu conjunto ou em parte) de qualquer um dos benefícios e instalações anunciados.

  15. As salas VIP participantes não têm qualquer obrigação contratual em anunciar voos, e o Grupo de empresas Priority Pass não será responsável por quaisquer perdas diretas ou indiretas resultantes do fato de algum titular do cartão e/ou acompanhantes convidados não embarcarem nos respectivos voos. É responsabilidade do titular do cartão verificar os requisitos de entrada relevantes para qualquer país a ser visitado e ter a correta documentação de viagem.

  16. A disponibilização de bebidas alcoólicas gratuitas (quando a legislação local o permitir) está a critério da operadora da sala VIP, e pode ser limitada ou indisponível em alguns casos. Nestes casos, o titular do cartão é responsável pelo pagamento de quaisquer custos por consumo adicional ou bebidas alcoólicas Premium diretamente aos funcionários da sala. (Consulte as regras individuais da sala VIP para mais informações.)

  17. A disponibilidade de telefone e Wi-Fi (quando disponíveis) varia de sala VIP para sala VIP e a sua disponibilização está a critério da operadora da sala. Normalmente, a utilização gratuita é limitada apenas a chamadas locais. Taxas para quaisquer outros recursos da sala VIP ficam a critério das operadoras das salas VIP e o titular do cartão é responsável por pagar estas taxas diretamente aos funcionários da sala.

  18. A admissão às salas VIP está estritamente sujeita à apresentação de uma passagem aérea válida para o mesmo dia pelo titular do cartão e por quaisquer convidados, se permitido. Empregados de companhias aéreas, aeroportos e outros setores da indústria de turismo que viajam com passagens com preços reduzidos podem não ser elegíveis a obter acesso às salas. Fora dos EUA, as passagens de avião devem ser acompanhadas de um cartão de embarque válido para um voo de partida, ou seja, apenas passageiros que vão partir. Note que algumas salas na Europa estão localizados em zonas do aeroporto abrangidas pelo Tratado de Schengen, o que significa que o acesso a estas salas é apenas permitido aos membros que viajem entre países abrangidos por esse tratado (uma lista atualizada dos países participantes do Tratado de Schengen pode ser encontrado no seguinte endereço: http://ec.europa.eu/dgs/home-affairs/what-we-do/policies/borders-and-visas/schengen/index_en.htm.)

  19. O acesso às salas VIP está sujeito a que os membros e quaisquer convidados (incluindo crianças), se permitido, tenham comportamento e vestuário que estejam de acordo com os termos e condições da sala VIP. Poderá ser solicitado que qualquer pessoa que não aceite tais termos e condições se retire das instalações das salas. O grupo de empresas Priority Pass não é responsável por quaisquer perdas sofridas pelos membros e convidados quando a operadora de uma sala VIP recusa a admissão devido ao fato do membro e/ou os convidados não terem cumprido estas condições.

  20. Dentro dos limites permitidos por lei, o Grupo de empresas Priority Pass não se responsabiliza pelas ações do titular do cartão quando este estiver usando uma sala VIP participante, e não deve não ser responsabilizado por quaisquer pertences pessoais levados a uma sala por um titular.

  21. Qualquer caso de perda, roubo ou danos de cartões Priority Pass deve ser comunicado imediatamente (i) ao escritório do Priority Pass que emitiu o cartão ou (ii) à entidade emissora do cartão, que serão responsáveis pelo fornecimento de um cartão substituto. Pode ser aplicada uma taxa para o fornecimento de um cartão substituto.

  22. No caso do titular do cartão cancelar ou não renovar a sua adesão ao Priority Pass, ou seu cartão de pagamento junto à entidade emissora do cartão, o cartão Priority Pass será cancelado, com efeitos a partir da data do cancelamento ou da validade (caso se aplique) do cartão Priority Pass ou do cartão de pagamento. Quaisquer visitas às salas VIP realizadas por um titular que utilize um cartão inválido, incluindo quaisquer convidados, deverão ser cobradas ao titular do cartão. Caso a adesão à Priority Pass seja revogada devido ao cartão de pagamento do associado ser cancelado, o Priority Pass se reserva o direito de iniciar uma ação judicial para recuperar quaisquer pagamentos pendentes. O cancelamento da adesão deve ser realizado por escrito ao escritório da Priority Pass onde o cartão foi emitido.

  23. Os termos e condições de renovação são exclusivamente a critério da Priority Pass. A Priority Pass reserva-se o direito de recusar a adesão de pessoas empregadas ou contratadas por companhias aéreas, aeroportos ou entidades governamentais na área de segurança das companhias aéreas ou dos aeroportos.

  24. Se o associado concordou com o débito automático, sua adesão à Priority Pass será automaticamente renovada caso o mesmo não cancele sua adesão por escrito pelo menos 30 dias antes do final do contrato vigente.

  25. Se o associado concordou com um faturamento padrão, sua adesão à Priority Pass expirará caso o mesmo não informe a Priority Pass que deseja renovar sua adesão por escrito antes do final da adesão.

  26. O Grupo de empresas Priority Pass não deve ser responsabilizado por nenhuma disputa ou reclamação que possa ocorrer entre o titular do cartão e/ou convidados e a operadora da sala, e o grupo de empresas Priority Pass não será responsável por nenhum custo, dano, perda ou gasto relacionado a tais disputas.

  27. O Grupo de empresas Priority Pass reserva-se o direito de a qualquer momento, a seu exclusivo critério e sem aviso revogar a adesão ao Priority Pass ou encerrar o programa Priority Pass. Quando aplicável, será reembolsado o valor proporcional à anuidade/tarifa de adesão (conforme aplicável), desde que a anulação não tenha sido aplicada devido a um caso de fraude ou uso indevido por parte do titular do cartão.

  28. O titular do cartão aceita defender e indenizar ao grupo de empresas Priority Pass, os seus diretores, responsáveis, funcionários e agentes (coletivamente designados como "as partes indenizadas") e não imputar qualquer responsabilidade a qualquer uma das partes indenizadas quanto a danos, perdas, reclamações, processos judiciais, julgamentos, custos e despesas (incluindo despesas razoáveis com advogados) por danos ou morte de qualquer pessoa, ou danos ou destruição de quaisquer bens, decorrentes da utilização de alguma sala VIP pelo titular do cartão, ou por quaisquer dos seus convidados, desde que tal indenização não abranja atos de negligência grave ou comportamento intencional inaceitável das partes indenizadas.

  29. A Priority Pass não presta contas sobre qualquer rendimento, utilização, impostos sobre consumo ou outras responsabilidades fiscais dos seus membros como resultado da adesão dos mesmos à Priority Pass. Para maiores informações, recomendamos aos nossos associados que consultem um contador ou consultor fiscal. O titular do cartão é o único responsável por quaisquer obrigações fiscais resultantes da sua associação à Priority Pass.

  30. O site da Priority Pass pode conter links para sites, ofertas ou programas de operação ou propriedade de terceiros que não fazem parte nem são controlados pelo grupo de empresas da Priority Pass. O grupo de empresas da Priority Pass não é responsável pelo conteúdo de sites de terceiros ou por ofertas de terceiros. O grupo de empresas da Priority Pass não será responsável por perdas ou danos decorrentes do uso de sites, ofertas ou programas de terceiros.

  31. O titular do cartão está ciente de que, ao usar o cartão Priority Pass, ele concorda e aceita todas as condições de uso e privacidade da Priority Pass disponíveis no endereço www.prioritypass.com ou disponíveis mediante solicitação por escrito à Priority Pass, Cutlers Exchange, 123 Houndsditch, London, EC3A 7BU, United Kingdom.

  32. Ao fornecer dados sobre seu cartão de pagamento para o pagamento da taxa anual de adesão, o titular do cartão aceita que estes dados sejam usados para pagar por visitas às salas VIP com o valor em vigor na ocasião.

  33. O Grupo de empresas Priority Pass está constantemente tentando melhorar os serviços que presta. Se você tiver alguma dúvida ou reclamação entre em contato com o Priority Pass. O Priority Pass pode monitorar telefonemas para manter e aprimorar seus serviços. Todas as queixas relativas a qualquer visita a uma sala devem ser feitas no prazo de seis meses após a visita à sala em questão.

  34. Para fazer uma reclamação você pode:
    a. telefonar para: Reino Unido +44 208 680 1338, Hong Kong +852 2866 1964, EUA – Dallas +1 972 735 0536
    b. enviar uma carta para: Priority Pass, PO Box 815, Haywards Heath, RH16 9LR, United Kingdom
    c. escrever um e-mail para: info@prioritypass.com

  35. Priority Pass não medirá esforços para responder todas as perguntas do titular do cartão no prazo de cinco dias úteis, após o recebimento. Se não pudermos responder dentro de cinco dias úteis, enviaremos uma carta de notificação para mantê-lo informado quanto ao andamento da solicitação ou queixa.

  36. A Priority Pass reserva o direito permanente de fazer alterações a estas condições de uso, desde que os associados sejam notificados apropriadamente de acordo com as circunstâncias.

  37. Na medida permitida pela lei local ou legislação, estas condições de uso serão regidas e interpretadas de acordo com a lei inglesa. A Priority Pass e o associado ficaram sujeitos a não exclusiva jurisdição dos tribunais ingleses para resolver quaisquer disputas que possam surgir.

  38. Qualquer cláusula destas condições de uso declarada nula ou inexequível por alguma autoridade ou tribunal competente deve, na medida de tal nulidade ou inexequibilidade, ser considerada independente, sendo que as outras cláusulas destas condições de uso não serão afetadas.

  39. Se houver qualquer conflito no significado das presentes condições de uso entre a versão em inglês e qualquer outra versão ou tradução, a versão em inglês prevalecerá.